Munique

Munique é provavelmente o segundo destino mais preferido na Alemanha. Terceira maior cidade alemã, Munique tem 1.5 milhões de habitantes.

Confesso que sobre Munique eu não sei tanto. Mas já visitei a cidade duas vezes  – uma no verão e uma no inverno – então tenho algumas recomendações e sugestões. Sigo a mesma estrutura dos outros posts com dicas de viagem: transporte, museus, lugares para subir e pontos turísticos mais importantes.

Transporte:

Como em todas as cidades alemãs, as opções de bilhetes para o transporte público são várias, e os bilhetes valem para todos os meios de transporte público disponíveis. Não sei se eu já comentei isso, mas por aqui não vale alugar carro, pelo menos não para passear numa cidade. A gasolina é cara, estacionar na rua é sempre pago, e dentro das cidades a preferência é sempre do transporte público e do pedestre, então nos centros movimentados, são muitos os semáforos e ficam muito tempo no vermelho. Melhor ir de metrô, tram, ônibus ou a pé.

Munique é uma cidade razoavelmente grande, então provavelmente você vai pegar o metrô suficiente vezes para valer mais a pena comprar um bilhete de 1 ou 3 dias. Mas se por algum motivo você usar o transporte público só uma vez ou outra, o preço da passagem unitária é 2,60€ ou 1,30€ para crianças de 6 a 14 anos. Crianças menores de 6 anos não pagam a passagem.

Mais em conta são os bilhetes diário e de 3 dias. O diário para uma pessoa custa 6,00€, já vale a pena se você for pegar o metrô 3 vezes ou mais em um dia. O bilhete vale do momento que você validar até às 6 da manhã do dia seguinte, e você pode pegar o transporte público nesse meio tempo quantas vezes quiser. Já o de 3 dias custa 15€ e vale até às 6 da manhã do quarto dia. Por 15€ já vale a pena se você for pegar o metrô 6 vezes ou mais nesses 3 dias. Ou seja, se você for usar o transporte público só para ir do seu hotel até o centro e voltar, nos 3 dias, já vale a pena o bilhete de 3 dias.

Mas a melhor opção mesmo, exceto se você estiver viajando sozinho, é comprar o Partner ticket. Com ele, você pode viajar em até 5 adultos (cada criança até 14 anos conta como meio adulto, então pode ser 4 adultos e 2 crianças, ou 3 adultos e 4 crianças, etc até 10 crianças com um mesmo bilhete). Se você estiver só em um casal já vale a pena comprar o Partner ticket, pois sai mais barato que comprar 2 bilhetes diários ou 2 de 3 dias. O Partner ticket diário custa 11,20€, e o Partner ticket de 3 dias sai por 25,90€.

Mas esses preços são só para a Zona central de Munique. É suficiente para turistas, na primeira zona além do centro está também o estádio e o parque olímpico, poucas chances de você precisar sair dessa zona principal. Só o aeroporto é que está fora. Aí você precisaria de um bilhete específico na sua viagem até o aeroporto.

Esse é o mapa das linhas de metrô de Munique:

http://www.mvv-muenchen.de/fileadmin/media/Dateien/plaene/pdf/Schnellbahnnetz_2014_DB_Englisch.pdf

E o site dos transportes públicos da cidade:

http://www.mvv-muenchen.de/

Museus:

Como qualquer boa cidade européia, Munique têm vários museus. Não vou falar de todos nem dos mais importantes, porque gosto de museu varia muito de pessoa para pessoa. Vou só recomendar um que é menos conhecido mas vale muito a pena, tanto pela arquitetura quando pelo acervo. É o Brandhorst Museum. Fica ao lado da Pinakothek der Moderne, um grande museu de arte moderna. O Brandhorst é esse:

Brandhorst Museum

O acervo é de arte contemporânea, e a arquitetura é do escritório alemão Sauerbruch Hutton, que têm vários outros projetos bem conhecidos e reconhecíveis pela Alemanha.

A fachada em brises cerâmicos coloridos do Brandhorst Museum

A fachada em brises cerâmicos coloridos do Brandhorst Museum

Lugares para subir:

Como já comentei nos guias de Dresden e Berlim, quando visito uma cidade vou direto procurar as torres visitáveis para fotografar a cidade de cima. Em Munique encontrei três lugares legais de subir. São esses:

A torre do prédio da prefeitura – um dos edifícios mais conhecidos de Munique, na praça principal da cidade (Marienplatz). Por 2,50€ você sobe na torre, e, pasme, de elevador! Raro, em torres de edifícios históricos europeus! A vista para a Marienplatz, a Frauenkirche (a catedral) vale a pena:

A torre da prefeitura (Rathaus) de munique

A torre da prefeitura (Rathaus) de munique

IMG_0037

Vista a partir da torre do edifício da prefeitura.

Os horários de visitação são, entre Outubro e Abril de segunda a sexta das 10h às 17h. Entre Maio e Setembro, diariamente das 10h às 19h.

A segunda opção, ali pertinho, é a torre da St. Peterskirche (igreja de São Pedro). É essa daqui:

St. Peterskirche

St. Peterskirche

Fica a uns dois quarteirões da Marienplatz. A subida custa meros 1,50€, e te dá uma vista legal para os cartões postais mais famosos de Munique: o edifício da prefeitura na Marienplatz e a Frauenkirche.

IMG_0083

Vista da St. Peterskirche. À esquerda, a Frauenkirche. À direita, a prefeitura.

Os horários de visita são, durante o verão, de segunda a sexta das 9h às 18h30, e sábados, domingos e feriados das 10h às 18h30. Durante o inverno, de segunda a sexta das 9 às 17h30, sábados, domingos e feriados das 10h às 17h30.

Finalmente, a terceira boa opção para ver a cidade de cima – e bem de cima – é a Olympia Turm, a torre no parque olímpico.

IMG_4779

O preço da subida é 5,50€, fica aberto todos os dias das 9h às 24h. No topo, você pode aproveitar para almoçar no (não muito em conta) restaurante giratório.

IMG_9539

Em dias de boa visibilidade (não era o caso na foto acima) dá para ver montanhas ao fundo.

Outros pontos turísticos importantes:

Não deixe de visitar também a Catedral (Frauenkirche). Com 99m de altura, é o edifício mais alto na área central da cidade, visto de vários pontos. Como é típico no centro histórico de cidades européias, as leis municipais não permitem edifícios mais altos que a catedral nas redondezas para manter a escala histórica do centro.

Uma das duas torres da Frauenkirche.

Uma das duas torres da Frauenkirche.

Também no centro histórico fica o belíssimo edifício da nova sinagoga.

IMG_9643

Para visitar o interior tem que marcar uma visita guiada pelo email anmeldung@ikg-m.de, nos seguintes possíveis horários: de segunda a quinta às 12h, 16h30 ou 18h, ou domingos às 12h, 14h ou 16h. Mais informações (em alemão) no site deles (a visita guiada dá para fazer em alemão, inglês, francês, italiano, russo ou hebraico).

Ao lado da sinagoga tem também um museu israelita, que pode valer a visita caso você não consiga marcar um horário para a sinagoga.

Um pouco mais afastado do centro fica o Olympiapark, o parque olímpico das Olimpíadas de 1972. Hoje é um bonito parque com alguma infraestrutura das olimpíadas, como a torre já mencionada e os estádios sob a belíssima estrutura transparente tensionada projetada pelo engenheiro alemão Frei Otto.

IMG_4737 IMG_9463

Infraestrutura dos jogos olímpicos no Olympiapark, projetada por Frei Otto, vista a partir da Torre.

Infraestrutura dos jogos olímpicos no Olympiapark, projetada por Frei Otto, vista a partir da Torre.

IMG_4705-9

Finalmente, se você gosta de visitar estádios, a Allianz Arena vale uma visita: é o estádio construído para a copa de 2006, com uma fachada que muda de cor de acordo com o time que está jogando. Quando é o Bayern München, a fachada é iluminada em vermelho. Quando é o 1860 München, a fachada é iluminada em Azul. E quando joga a seleção nacional alemã, a fachada fica iluminada em branco.

– Tom from 8L, Wikipedia

Claro que numa visita de um dia você não vai ver nada disso. Mas mesmo assim é legal de visitar. A estrutura, projetada pelo famoso escritório suiço de arquitetura Herzog & De Meuron, é bem particular. Essas “almofadas” na fachada feita com lâminas de ETFE dão ótimas fotos.

IMG_5199 IMG_5217

É isso!

Com certeza dava para falar muito mais sobre Munique, mas isso já é o básico!

Ah, vale lembrar que de Munique dá para tirar um dia e fazer um bate-volta no Schloss Neuschwanstein, um dos pontos turísticos mais visitados da Alemanha, esse castelo aqui:

IMG_9840

Mas sobre ele vale escrever um post separado explicando como chegar lá, e todos os esquemas. Só já tenha em mente, se tiver planejando uma visita a Munique, de separar um dia caso queira aproveitar para ver o castelo também.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s