Lembranças do Brasil para a Alemanha

Às vezes eu dou uma olhada nos termos de busca que trazem pessoas ao blog, para ter uma ideia de que temas interessam às pessoas. Um que volta e meia aparece, e que eu nunca abordei é esse: o que dar de presente para um alemão. Na verdade eu falei um pouco sobre isso, sim, nesse post. Mas foi uma coisa mais geral sobre presentes para alemães, e o que eu tenho percebido pelos termos de busca é que as pessoas querem saber, na verdade, o que dar de lembrança do Brasil para um alemão. Possivelmente pq virão para cá visitar alguém e querem saber o que trazer de presentinho, algo assim.

Daí esse post.

Minha primeira descoberta nesse sentido é de que é arriscado trazer vários doces brasileiros. A gente sempre pensa em dar doces, já que temos maravilhosos doces típicos no Brasil, mas quase sempre quando eu ou trago doces do Brasil ou faço algum doce típico brasileiro para os alemães, quase sempre eles acham muito doce. O último bolo de cenoura que eu fiz para os colegas do escritório eu coloquei um QUARTO da quantidade de açúcar indicada na receita, e mesmo assim eles acharam muito doce (porque a cobertura era com leite condensado). Eles disseram que gostaram, mas a verdade é que meu bolo durou bem mais do que o outro bolo que minha colega tinha feito para a mesma ocasião. Droga. No geral a reação é positiva mas sem entusiasmo. Um “Hmm, gostoso, gostei, sim!”, que não chega nem perto de um “NOSSA, QUE DELÍCIA!! Me ensina como faz, é bom demais!!!”.

Paçoquinha é um doce que parece funcionar. Eu ganhei recentemente 3 enormes caixas com 50 paçoquinhas cada. Deixei uma no escritório e outra dei pro meu marido levar pro escritório dele. As pessoas pareceram gostar das paçocas. Inicialmente olharam com hesitação, perguntaram se tinha que colocar em água ou como que comia… mas depois de experimentada, a caixa esvaziou bem rápido. Apesar de que dois dias depois uma colega saiu de férias e durante os dias em que ela não veio a caixa demorou bem mais para esvaziar. Então pode ser que ela que tenha comido todas as paçoquinhas e o resto dos colegas na verdade nem gostou tanto.

2017-06-21-13-03-45.jpg

Eu ainda acho que alguns doces, mesmo que eles não gostem muito, ainda vale a pena trazer de presentinho pq são bem típicos. Tipo um pote de um doce de leite bem legal, daqueles que você compra em Minas, sei lá. Acho que é um presente que seria apreciado mesmo que demore muito para ser totalmente comido.

No ano passado no meu aniversário eu fiz, também para os colegas do escritório, brigadeiros, cajuzinhos e beijinhos. Os brigadeiros eu levei quase metade de volta pra casa, os cajuzinhos sumiram rápido mas foi porque eu comi quase todos, mas os beijinhos pareceram apetecer ao gosto germânico com sucesso. Acho que foi a preferência unânime entre os colegas. Talvez o côco compense um pouco o excesso de açúcar? Não sei.

Mas é isso, doce é legal mas é arriscado.

Uma nota importante sobre importar comidas: há regras e proibição de importação de certos alimentos e produtos, especialmente produtos de origem animal. Eu não vou me aventurar a listar aqui as regras pq essas coisas mudam e se eu colocar alguma coisa aqui, certamente muitas pessoas vão usar essa informação como verdade absoluta sem checar as regras reais nas fontes confiáveis. Então fica apenas aqui o link para o site da alfândega alemã na página sobre regras referentes a importação de alimentos (em inglês). Veja lá se o que você está trazendo é permitido trazer, e se precisa ser declarado. E pelamordedeus nunca procure informações desse gênero em blogs pessoais, procure sempre na fonte original da informação, ou seja, no site da alfândega. 

Saindo um pouco das comidas, uma coisa que talvez seja legal seja umas canecas com motivos típicos. Por exemplo, eu ganhei esses dias de umas amigas brasileiras umas canecas com imagens de araras e tucanos. Super bonitinhas, acho que (além de terem sido um ótimo presente para mim) seriam também uma ótima lembrancinha do Brasil para alemães. Aqui eles tomam muito tanto café quanto chá e todos têm várias canecas diferentes em suas casas.

Uma outra idéia que pode funcionar bem é um espremedor de limão. A gente trouxe um para a minha sogra, da última vez que estivemos no Brasil, e ela gostou tanto que quando minha mãe veio visitar no mês passado, pediu para ela trazer mais dois, para ela dar de presente para outras pessoas! O que é curioso, pq eu já vi espremedor de limão aqui pra vender… mas são raros e a verdade é que quase ninguém conhece. Então sei lá, um espremedor de limão com alguns limões verdes e uma “receita” de caipirinha poderia ser uma boa idéia. E uma garrafa de cachaça.

Pode ser legal também, talvez, um CD com músicas brasileiras. Mas não um CD do Netinho, sei lá. Um CD com umas músicas MPB clássicas, ou músicas instrumentais bossa nova, uma coisa simpática pra colocar de fundo musical no jantar com a família, algo assim. Claro, se a pessoa que você for presentear for uma pessoa jovem, pode ser meio arriscado dar um CD, hoje em dia as pessoas nem tem mais aparelhos que tocam CD. Mas pessoas mais velhas (sei lá, 45 anos pra cima?) que não estão muito por dentro dos Spotifys e Youtubes e Apple Musics da vida ainda adoram dar CD. A gente ganhou 3 CDs de presente de casamento de amigos dos meus sogros que não foram convidados pro casamento mas queriam mandar uma lembrancinha. ¯\_(ツ)_/¯ E o meu sogro sempre bota CD na lista de presente de Natal dele… então pronto, acho que um CD com umas músicas simpáticas típicas pode cair bem com algum presenteado mais velho.

Ok, aqui termina a minha criatividade em presentes-genéricos-do-Brasil-para-pessoas alemãs-aleatórias. Se você que está lendo esse ilustre post tiver mais alguma ideia brilhante, ajude a completar essa lista nos comentários!


(Publicado em 27 de Junho de 2017)

Anúncios

3 comentários

  1. Gostei da ideia do CD, embora eu nem tenha onde tocar…
    Minha mãe costuma levar sonho de valsa pra distribuir lá fora. Não é o melhor chocolate do mundo, mas é diferente. 🙂

  2. Vale lembrar que normalmente é preciso declarar qualquer comida quando se chega num país e alguns alimentos podem ser proibidos de entrar no país, como derivados de leite. E se você não declarar uma comida e for pego, a multa costuma ser pesada. Aqui no Canadá pode chegar a 1300 dólares! Então é importante pesquisar que alimentos podem entrar no país antes de viajar e sempre declarar qualquer comida.

    1. No geral as restrições referentes a importação de comida para consumo próprio se limitam cogumelos selvagens, batata e produtos de origem animal. Mas no caso dos produtos de origem animal, são exceções produtos que não sejam derivados de leite nem carne (como mel), produtos que tenham apenas pequenas quantidades de leite (como chocolates) e peixes ou outros animais marinhos (como lagostas) (para essa exceção a regra é um tanto engraçada: o limite é 20kg ou o peso de um peixe, qual dos dois for maior. Ou seja. Vc pode trazer um peixe de 30kg, se for só um!).
      Das coisas mencionadas, só doce de leite taaalvez se encaixe na lista de produtos que devem ser declarados e inspecionados, mas aqui no site da alfândega não está dizendo nada sobre multas, não. Acho que o pior que pode acontecer é o produto ser confiscado, mesmo. Mas vou adicionar um aviso para checar as regras, até pq se eu escrever as regras muitas pessoas COM CERTEZA vão usar meu blog de fonte de verdade absoluta e não vão ler as regras reais no site da alfândega, né.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s