Sobre nomes não-alemães na Alemanha

Esse post é mais um desabafo que efetivamente informação útil, mas serve.

Uma “dificuldade” inesperada que você pode talvez encontrar aqui na Alemanha é o seu nome. Tem vários nomes em alemão que são iguais ou pelo menos parecidos com nomes em português. Por exemplo Julia, Lisa, Stefanie, Carolina, Mathias, Lucas, Laura, Daniel, entre outros diversos, às vezes idênticos, às vezes com pequenas diferenças na grafia.

Vários outros nomes não são usados em alemão mas não soam estranho para os alemães, pq são nomes bem comuns em Italiano, Espanhol, ou outras línguas da europa ocidental (inclusive português).

Mas alguns nomes mais “exclusivos” do Brasil podem gerar grandes confusões para os alemães.

Mesmo nomes extremamente bonitos como, não sei, por exemplo, digamos, Laís. Laís não é o nome mais indicado para se dar para uma criança caso você planeje que a mesma viva um dia na Alemanha, vamos combinar (tudo bem, mãe, eu sei que não estava nos seus planos!). Vou escrever sobre as dificuldades do nome Laís – porque eu tenho uma certa experiência com esse nome – mas elas valem para qualquer nome um pouco menos mainstream.

A primeira dificuldade é que, ao ler seu nome, os alemães não vão ter muita idéia de como pronunciá-lo. E aí na dúvida eles preferem simplesmente não dizer seu nome nunca, pra não correr o risco de dizer errado. Se você por acaso se apresentar dizendo o seu nome – por mais devagar e claro que você o diga – eles não vão entender e também não vão fazer muito esforço pra entender e lembrar como se pronuncia. E aí quando eles precisarem falar seu nome, vai ser totalmente awkward.

Por exemplo: eu tava fazendo treino de patins na universidade há quase um ano. Era um grupo pequeno com umas 10 pessoas, só. Os dois treinadores sabiam o nome de todo mundo, e em várias situações chamavam ou se referiam às pessoas pelo nome… menos eu, óbvio. Ao invés de simplesmente perguntar, “ei, como fala seu nome, mesmo?”, eles preferiam disfarçar e evitar precisar falar meu nome, o que me fazia sentir totalmente excluída, já que eles tratavam todos os outros por nome. E consequentemente eles nunca me chamavam pra escolher time, ou pra escolher um jogo, ou pra começar um jogo, ou o que for.

Outra situação que me deixou bem ofendida foi quando um tio do meu namorado – alguém que já me conhece há uns 5 anos – precisou se referir a mim e me chamou de “coisa”, tipo “ah, vou dar carona pro Niklas e pra coisa”.  Sabe quando vc fala ‘coisinha’ quando vc não lembra o nome de alguém? Tipo isso. Guardarei rancor dessa situação pro resto da vida. Pô, alguém que eu vejo com relativa freqüência há alguns anos e a pessoa ainda não se deu o menor trabalho de tentar aprender um nome de quatro letras e duas sílabas? Obrigada.

Pela minha experiência, se algum alemão fez esforço para guardar seu nome (sendo ele um pouco diferente) e ainda acertar a pronúncia pelo menos um pouquinho, tenha esse alemão em alta estima: ele ou ela realmente se importa com você.

Uma dificuldade adicional se seu nome não termina com A nem O (que mesmo não sendo as terminações de substantivos femininos e masculinos em alemão, são interpretadas assim com facilidade) para os alemães é saber se você é homem ou mulher. Claro que se a pessoa te conhece pessoalmente não vai ser o caso, mas digamos se você manda um email pra alguém que não conhece. Em situações formais os alemães SEMPRE se dirigem a você por “Sra. Fulana” ou “Sr. Fulano” sendo Fulano seu sobrenome, claro. Como fazer se seu sobrenome não diz nada pra eles? Normalmente eu recebo cartas ou emails endereçados ao Senhor Laís. Isso me deixa mais com raiva que qualquer coisa: putz, é só digitar Laís no Google Images pra descobrir que é um nome feminino, sabe. Que dificuldade… E a impressão que dá é que eles na dúvida escolhem te tratar por “Herr” achando que um homem se ofenderia mais ao ser tratado por “senhora” que uma mulher por “senhor”. Isso que me deixa com mais raiva.

A única boa noção que os alemães têm em relação a nomes que lhe soam estranhos é de não fazer careta quando ouvem seu nome pela primeira vez. Se eles acharem seu nome estranho, feio, ridículo ou engraçado, certamente não deixam transparecer no rosto essa opinião. Só uma vez me aconteceu de dizer meu nome pra alguém e a pessoa fazer uma cara de “what?”, e é alguém que eu nem tenho certeza se era mesmo alemão, então de repente nem era e os alemães todos têm essa boa noção.

Puxa, esse post ficou amargo! Mas para compensar, podemos também mencionar alguns nomes alemães bem duvidosos: Imke, Sieglinde, Dorit, Eberhard, Inga, Uwe (e ainda se pronuncia “Uva”), Jochen, Wolfgang, Jens, Antje, Jörn, Aljoscha. Todos tirados numa rápida olhada na lista de contatos do meu namorado. Ha!

Se você quiser saber um pouco sobre nomes na Alemanha (como funcionam sobrenomes, quais nomes podem ser registrados em crianças (tem regra!) e outras coisinhas assim, dá um pulo nesse post aqui!


(Publicado em 18 de Outubro de 2015)

Anúncios

9 comentários

  1. Puxa, que chato isso. Custava eles perguntarem como é que se pronuncia o seu nome? E nem acho seu nome difícil (de que forma ele é pronunciado em alemão?).
    Você tem toda a razão em guardar rancor do tio do seu namorado. Onde já se viu chamar alguém de coisa? (Nesse caso, por já conhecê-lo há alguns anos, você não poderia falar pra ele “Olha, fulano, não sei se você sabe, mas meu nome é Laís, blablablá?). Eu nunca chamei ninguém de “coisinha”, sempre achei o fim, e minha mãe criticava muito quem falava assim, então sem chances (acho que isso vai da criação). Nome é algo importante para a pessoa, pois é uma das nossas identificações; tanto que os marketeiros até usam a estratégia de falar várias vezes o nome da pessoa em uma venda, por exemplo. (Algo que eu deteesto aqui no Brasil é a mania que se alastrou de os vendedores perguntarem o seu nome, e dali a 5 minutos não lembrarem mais, e perguntarem de novo umas dez vezes. Acho que estranhos não precisam saber meu nome, e não faço a mínima questão que vendedores saibam. Não é à toa que a maioria das minhas comprar é online, sempre que possível).
    Mas voltando ao assunto: às vezes recebo e-mails em que me chamam de “senhor” também, mas são e-mails padrões, e geralmente tem o “a” entre parênteses, então tento não ligar muito, apesar de achar falta de consideração e de ser chato.
    Por fim, com esses nomes citados no final você não se sentiu vingada? hahaha. Um mais estranho que o outro, e impronunciáveis para nós (só não estranhei o Wolfgang, por causa do Mozart, mas não deixa de ser esquisitíssimo).

    PS: eu sempre ficava na dúvida se o seu nome tinha acento ou não. Como nos comentários eu só via escrito sem acento, acabei escrevendo sem também, mas agora já sei (sempre presto atenção para não escrever incorretamente o nome das pessoas, já que vivem fazendo isso comigo).

    1. Ah, eu não me incomodo se escrevem sem acento, eu só comecei a usar o acento do meu nome quando eu morei fora pela primeira vez, mais pela vontade de confundir os estrangeiros um pouquinho mais com um acento, hehehe!

  2. Oi tudo bem muito legal esse blog poderia me ajudar com uma duvida eu estou gravida de um italiano e ele diz q é obrigatorio registrar a criança c o sobre nome do pai ou seja o dele e eu nao gostei nada disso to achando q ele é q ta tentando forçar. isso é veridico ou eu posso bater o pé insistir no meu sobrenome?

    1. Oi Alessandra. Não sei em que país você está, mas sinceramente duvido muuuuuito que em qualquer país ocidental seja obrigatório registrar com o nome do pai.

      1. Estou na alemanha obrigada foi oque pensei que nao era justo nao ter liberdade p escolher o nome do proprio filho. muito expertinho ele me falar isso E pensar q eu nao ia procurar irformaçoes kkkk.

        Obrigada

  3. Meu nome é Débora e durante meu intercâmbio na Alemanha, vários alemães não conheciam nem a versão americanizada “Deborah” e após perguntarem (e fazerem aquela cara de interrogação), me chamavam por Debôrra. Hahahaah. E é bem o que vc falou, nem é um nome complexo ou tão diferente… Vai entender…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s