Morangos e Aspargos

Sempre nessa época do ano, primavera, eu vejo por aí (aqui em Dresden) algumas banquinhas temporárias de rua, vendendo aspargos.

Por algum motivo misterioso, aspargos frescos, como se fosse algo que você está passando pela rua e tem vontade de comprar.

Mais misterioso ainda é o fato de todas as banquinhas de aspargos venderem, também, morangos. Aspargos e morangos. Por que essa combinação? Vender morangos na rua eu compreendo, mas aspargos?

2015-05-18 12.52.54

Uma banquinha de aspargos e morangos

Talvez os morangos sejam para incentivar a compra dos aspargos…

Mas uma coisa que não existe por aqui são banquinhas itinerantes de frutas, vulgo caminhão da pamonha (que aqui, no caso, seria o caminhão dos aspargos). Nem caminhão de gás. Nem feira.

Para comprar frutas, as opções são supermercados e lojinhas de frutas. Não sei de outras cidades, mas aqui em Dresden tem muitas desses mercadinhos de frutas, que normalmente são de vietnamitas.

Mercadinho de frutas e legumes

Mercadinho de frutas e legumes

Eu sei também de uma ou outra barraquinha de frutas e legumes, mas que são fixas, estão lá todo dia. Essas costumam ser ótimos lugares para encontrar umas frutas diferentes, menos comuns nos supermercados, tipo uma que parece uma mini-melancia (Stachelbeere) (na foto mais pra baixo).

Banquinha fixa de frutas e legumes

Banquinha fixa de frutas e legumes

Entre as frutas (não vou falar de legume porque sou muito ruim de nome de legume) mais comuns, que você acha com mais facilidade por aqui estão maçãs, bananas, laranjas… os normais, que se compra em qualquer época do ano. Comuns também, mas só em determinadas épocas são tangerinas (só daquela pequena, já vi pelo nome de clementina, também), morangos… Basicamente todas as frutas “normais” você encontra por aqui, também: abacaxi, melão, melancia (mas elas são bem menores), abacate (só aquele menorzinho, preto), pêras… Só que algumas, como bananas, são importadas de países tropicais distantes e nem sempre são tão gostosas quanto se fossem frescas.

Limões tem tanto do amarelo quanto do verde, embora eles usem o verde com bem menos freqüência que a gente.

Mas o legal mesmo são as frutas “especiais”, aquelas que não são muito comuns no Brasil mas são típicas daqui. São basicamente as frutas vermelhas, ou frutas silvestres. São as que tem beere no nome: Morango (Erdbeere) é uma, mas aqui tem também framboesa (Himbeere), amora (Maulbeere), mirtilos (nunca ouvi falar esse nome em português, em inglês se chama blueberry, em alemão, Heidelbeere), groselhas (Johannisbeere) e cerejas (Kirschen, ok, essa não tem beere no nome). Principalmente no verão tem muitas dessas frutas por aí, inclusive direto na árvore, que nem nossas amoreiras urbanas. Os alemães fazem vários doces e geléias diversos dessas frutas, e é tudo uma delícia. Um exemplo é a Joghurtbombe (Bomba de Iogurte) e o Vanillepuding mit heißen Kirschen (Pudim com cereja quente) dos quais já falei aqui no blog.

Wild-Berries

Da esquerda pra direita, em cima: Erdbeere (morangos), Heidelbeere (mirtilos), Strachelbeere (não descobri nome em português). Embaixo: Himbeere (framboesas), Johannisbeere (groselha) e Maulbeere (amoras).

Uma das minhas frutinhas silvestres preferidas é a groselha, que em alemão chama Johannisbeer. Pra mim, até vir pra Alemanha, groselha era uma bebida/cobertura de sorvete rosa doce muito esquisita que eu nunca gostei. Mas eis que ela é feita dessas frutinhas que são uma delícia. São pequenas frutinhas redondinhas que vêm em cachos. Tem de várias cores, branca, preta, rosa, mas a vermelha é a mais comum. A planta, um arbusto, é ótima para se ter no jardim. Doces feitos dessa frutinha também são uma delícia, como um pão doce que sempre tem em padarias, o Johannisbeerschneke.

[Não tem nada a ver com esse post, mas outro dia eu passei numa padaria de manhã e vi maravilhosos Johannisbeerschneke e fiquei morrendo de vontade de comer um. Pensei em voltar lá mais tarde para tomar um café e comer um doce. Quando cheguei, tinha um, ainda. Mas uma senhora que chegou dois segundos antes de mim levou o último Johannisbeerschneke. Foi um grande trauma da minha vida.]

E já que estamos falando de frutas (embora o post fosse pra ser só sobre as barraquinhas de morangos e aspargos), porque não falar sobre sucos de frutas?

Aqui sempre tem suco de maçã, é o mais comum e mais adorado pelos alemães, embora seja o suco mais sem graça de todos os tempos. Suco de laranja também é facilmente encontrado, mas um natural mesmo é mais difícil de achar. A maioria é aqueles sucos de laranja sem graça que você compra em tetrapack no supermercado e nem tem gosto de laranja.

Suco de limão não existe. Já pedi em restaurante só para receber de resposta um olhar confuso com sobrancelhas erguidas. E cuidado, a palavra Limonade, muito comum, não tem nada a ver com limonada, e nem mesmo com limão. Limonade é a palavra que eles usam pra, pasmem, refrigerantes. Coca-cola é uma limonade. Como aqui tem vários refrigerantes diversos e diferentes, limonade é a palavra geral para, digamos assim, sucos com gás. Não precisa ter limões envolvidos.

Suco de cereja sempre tem em restaurantes, eu acho bom, embora seja bem “forte”, digamos assim. Já suco de groselha, embora a frutinha seja uma delícia, é horrível, nunca peça.

Ok, acabou virando um post sobre frutas, mas serve. Então se você vier pra Alemanha no verão, não deixe de experimentar essas frutinhas típicas daqui, ou os vários doces feitos com elas (que você também vai encontrar em outras épocas do ano). Aliás, estou planejando um post sobre doces para breve. Enquanto ele não vem, você pode matar o seu tempo na nossa nova super incrível página do facebook que ainda está meio vazia, mas juro que vai ser bem legal segui-la! Clica ali no logo em cima do calendário na coluna da direita!


(Publicado em 20 de Maio de 2015)

Anúncios

13 comentários

  1. Em Bremen tem feira 🙂 toda sexta aqui perto de casa, meu ponto de encontro com beterrabas frescas rsrs e embora pra gente seja estranho, alemao adora comer aspargos! Eles parecem contar os dias no ano ate chegar a época dos aspargos hahaha

  2. Gente, que coincidência… eu aqui procurando como é que as Heidelbeere se chamam em Português e esbarrei no seu blog.
    Coincidência porque eu morei em Dresden de 2005 a 2007, depois de ter morado 2 anos na Francônia (Baviera) e antes de me mudar pra Viena, que é onde eu moro hoje…

    Bom, vi que você comentou a inexistência de feiras em Dresden… bem, eu não sei se ainda existem, mas quando eu morava aí eu ia toda sexta-feira à feirinha na frente do Hygienemuseum, e quando não dava tempo eu ia à feira no sábado perto do Blauer Wunder. Será que estas feirinhas não existem mais?? 😦

    Ah, e: aspargos são bons demais da conta!! Eu comia no Brasil e continuo amando até hoje! Com a vantagem de que aqui eles são mais baratos e mais gostosos… Nham nham nham nham…

    valeu, gostei de encontrar este blog aqui. Vou adicionar ao meu feedreader.

    abração!

    1. Oi Jaqui!
      Sabe que você tem razão, tem essa feirinha na frente do Hygienemuseum, mesmo. Mas eu nunca parei lá, sempre achei que fosse uma feira de pulgas, não de frutas e verduras. Vou dar uma olhada qualquer hora.
      No mais, Viena é linda, visitei há uns anos e estou precisando voltar! =)
      LEgal que vc gostou do blog!! Abraços!

      1. hm, pode ser que tenha mesmo virado Flohmarkt… já faz muito tempo que não vivo mais em Dresden.
        Tão interessante ver seus textos escrevendo o nome das coisas em Português. Quando eu mudei pra Alemanha já falava Alemão e todos os meus amigos eram nativos alemães, então eu nunca falei as coisas em Português (nunca me ocorreria dizer “mercado de pulgas”, mas lendo seu comentário pensei que faz todo sentido. Nem sei se no Brasil isso se chama mercado de pulgas, só conheço o termo “brechó”…)
        avise se um dia vier a Viena. A gente toma um café vienense junta. 🙂

      2. hahahaha! ‘Mercado de pulgas’ existe, sim, o nome! Brechó acho que é mais uma lojinha de roupas usadas, né. Mercado de pulgas, o termo existe mas acho que não é mesmo muito usado, acho que a maioria das pessoas diria algo como feirinha de antiguidades, sei lá. =)

  3. Johanisbeere é Ribes (q eu nunca tinha visto no Brasil).. joga no Google Stachelbeere e o primeiro resultado é groselha e pra Johannisbeere é esse tal de Ribes

    1. Oi Rafi! Tanto Stachelbeere quanto Johannisbeere são Ribes, Ribes é o nome científico do gênero, as duas são do mesmo gênero, Ribes sp. Ribes não é o nome em português, é o nome científico. Groselha é a Johanisbeere, uma fruta pequena redonda vermelha. Se vc conhece Johanisbeere é só procurar groselha no Google images que vc vai ver que só aparece foto de Johanisbeere. E mesmo não conhecendo a fruta groselha, só a bebida, já da pra ter uma ideia que a fruta deve ser vermelha… Stachelbeere é uma fruta verde, da mesma família da groselha, mas com uma cara totalmente diferente. E não tem tradução direta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s