Alemães reclamões

Uma breve convivência com alemães é suficiente para perceber uma característica cultural típica: alemães reclamam muito. Eles não são calmos tranquilos e despreocupados como os brasileiros, sempre que alguma coisa não funciona direito eles reclamam,especialmente quando é algo que era pra funcionar direito.

Transporte público é um bom exemplo. Uma amiga morou em Berlim por um tempo e, durante sua estadia, uma determinada linha de metrô foi fechada para reforma. A linha de ônibus que foi organizada para substituir o percurso do metrô contava com um ônibus a cada 10 minutos. Ao entrar no ônibus, uma senhora começou a comentar com a minha amiga: “mas isso é um absurdo. O metrô quando estava funcionando passava a cada 4 minutos, agora esse ônibus cabe menos gente e vem a cada 10 minutos!”

A senhora reclamou por uns bons minutos durante o percurso e, não satisfeita em expressar seu descontentamento para outros passageiros, aproveitou o tempo de viagem para telefonar para a companhia de transporte de Berlim e registrar oficialmente sua reclamação.

O exemplo certamente é um pouco extremo – os outros passageiros estavam suficientemente satisfeitos com o serviço para não fazer o mesmo telefonema – mas ilustra bem o comportamento alemão.

A Alemanha é um pais todo perfeitinho: o transporte público é ótimo, as cidades são limpas, tudo é organizado e bem sinalizado, as pessoas são eficientes. Consequentemente, o nível de exigência dos alemães condiz com a realidade do país.

Em diversos momentos esse constante descontentamento com qualquer detalhe que não funcionou de acordo com o esperado pode ser extremamente irritante, especialmente se o alemão em questão está fora da Alemanha, onde as coisas não funcionam tão sincronizadamente e as reclamações portanto tornam-se constantes. Por outro lado, a minha impressão é de que a alta exigência dos alemães é também responsável pela eficiência dos serviços do país. Claro, as duas coisas vêm juntas: a boa eficiência dos serviços têm como consequência o alto nível de exigência, e este por sua vez assegura a permanência dos altos padrões de organização. E o ponto positivo é que depois de morar um tempo na Alemanha, tem coisas que você sabe que jamais seriam possíveis lá. Por exemplo, num restaurante, o garçom trazer um couvert sem perguntar e te cobrar depois. Nuuuunca que isso aconteceria na Alemanha, os clientes iam ficar malucos de indignação.

Mas claro, nem tudo na Alemanha é perfeito. Variás coisas são mais complicadas aqui que no Brasil, dois exemplos são seguros de saúde (muitas regras sem sentido para definir qual seguro vc pode ter) e declaração de imposto de renda (ainda não é totalmente eletrônica e o formulário não é tão explicativo como o brasileiro). E como em qualquer lugar do mundo, as pessoas tendem a reclamar daquilo que não lhes parece normal. Se algo sempre foi de determinado jeito e a pessoa nunca conheceu um exemplo melhor, não é provável que vá reclamar de como as coisas são. Isso, inclusive, cria um problema para quem vai morar fora do seu país de origem. Você nunca está plenamente satisfeito em lugar nenhum, porque sempre tem alguma coisa que funciona melhor no país em que você não está. Sempre que tenho que declarar imposto de renda na Alemanha tenho uma vontade quase incontrolável de telefonar para a receita federal alemã e mandá-los baixar o software de declaração brasileiro para ver como se faz o negócio direito.

O fato é que depois de um tempo você fica um chato insuportável que só vê defeito em tudo. Como os alemães! Boa sorte!


(Publicado em 15 de Junho de 2014)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s