Sistema educacional alemão

Continuando na linha dos “sistemas numéricos que não fazem o menor sentido”, o sistema de notas nas escolas e universidades alemãs também é bem questionável.

As notas podem variar de 1 a 6, onde, pasmem, 1 é a nota mais alta e 6 é a nota mais baixa.

Cada número significa um “conceito” variando de muito bom para insuficiente.

1 = sehr gut (muito bom) – entre 90% e 100%

2 = gut (bom) – entre 80% e 90%

3 = befriedigend (satisfatório) – entre 65% e 80%

4 = ausreichend (suficiente) – entre 50% e 65%

5 = mangelhaft (deficiente) – menos de 50%

6 = ungenügend (insuficiente) – também menos de 50% só que tipo bem menos

4 é a nota mínima (máxima?) para aprovação. Então se você tirar 5 ou 6, é reprovado. Portanto para facilitar, nas universidades eles costumam usar notas só de 1 a 5, meio numa idéia de não precisar especificar o quão mal vc foi, apenas que foi mal o suficiente para não passar.

O que eu acho que não condiz muito com a cultura alemã… os alemães são mega precisos e específicos, acho que faria muito mais sentido para eles dizer exatamente o quão mal você foi na prova. Mas enfim!

E já que estamos falando de notas, porque não uma breve explicação do complicado e esquisito sistema educacional alemão?

Na Alemanha tem algumas opções diferentes de escolas. Achei um desenho na internet que resume bem como funciona:

Como fica claro por essa bela palavra colorida em comics sans a vida escolar começa no Kindergarten, ou Jardim de Infância, aos 3 anos de idade. Claro que para crianças mais novas tem creches, também. E a educação obrigatória só começa na Grundschule, ou escola primária.

Aliás, aqui na Alemanha esse negócio de educação obrigatória é levado muito a sério. Se a criança estiver fora da escola, a polícia vai lá na casa da criança buscar a criança e levar para a escola. (claro, não pq vc faltou na aula um dia, mas se vc tiver sumido da escola sem explicações, e tal). Aliás, se vc faltar na aula um dia, já deve explicações para a escola.

Mas enfim, a Grundschule, ou escola primária, começa aos 6/7 anos de idade e dura 4 anos. E aí vem a parte estranha da história: aos 10 anos de idade você já tem que escolher para que tipo de escola você vai: Hauptschule, Realschule ou Gymnasium. Não é uma escolha totalmente livre, o professor vai orientar os pais do que é mais indicado para a criança de acordo com as notas. Cada tipo de escola tem uma quantidade diferente de anos e só com um diploma do Gymnasium que você pode ingressar na universidade, então a escolha aos 10 anos de idade basicamente decide se vc vai ter um emprego simples que não exige qualificação, um emprego médio que só exige qualificação tipo ensino técnico, ou um emprego que exige qualificação universitária. Um tanto cedo para definir todo o futuro da criança, na minha opinião.

Mas sejamos um pouco mais específicos: a Hauptschule dura 5 anos, portanto você estuda até os 14/15 anos mais ou menos. O mínimo permitido por lei.

A Realschule tem 6 anos e com o diploma da Realschule você pode fazer um ensino técnico para profissões que não exigem alta qualificação.

o Gymnasium dura 8 anos, então você termina com 17/18 anos (depende do estado, em alguns estados tem um ano a mais) e faz ao final o Abitur. O Abitur é uma prova nacional estilo vestibular, só que não específica para cada universidade, mas geral do país. É tipo a prova mega-final do colegial.

Um Gymnasium.

Um Gymnasium.

Com o Abitur é que você pode se inscrever em universidades, e ser aceito dependendo da sua nota. Se você não tiver tido nota suficiente para a universidade ou o curso que você quer fazer, você ou fica na lista de espera ou tenta um outro curso ou universidade que exija uma nota um pouco mais baixa. Na verdade a diferença maior vai ser entre os cursos, porque não tem uma grande diferença entre as universidades alemãs. A grande maior parte é pública e num nível similar de qualidade. Inclusive para alguns cursos, como medicina, você não pode escolher a universidade. Você se inscreve numa instituição central, que então distribui os alunos entre as diversas universidades.

Nem todos os cursos universitários exigem uma nota específica, então ainda que você tenha ido mal no Abitur, você consegue ingressar em algum curso de alguma universidade. Mas o Abitur tem uma nota mínima para passar também, de acordo com aquele sistema de notas explicado no começo. Então se você tirar 5 no seu Abitur, você não passa e portanto não pode se inscrever na universidade, mas tem que repetir o último ano do colegial.

Basicamente aqui não tem a questão das universidades públicas não terem vagas suficientes para todos os alunos que querem estudar. Mas algumas universidades são bem lotadas, e nos primeiros anos em alguns cursos tem aluno assistindo aula sentado no chão e tal. Então não é totalmente perfeito.

E, claro, esse sistema maluco de decidir o quão inteligente você é para fazer a escola boa, média ou ruim aos 10 anos é bem questionável. Mas existem atalhos e caminhos entre as escolas e portanto não é que se você for fazer a Haupschule seja completamente impossível forever fazer um curso universitário depois. Mas não é muito comum.

O sistema todo é portanto bem mais complicado do que esse resumo, e melhor explicado por esse maluco diagrama abaixo:

Untitled

A Hauptschule costuma ser bem ruim e bem mal vista e falam de fechá-las e deixar só Gymnasium e Realschule. E também há discussões sobre fazer uma escola única que vai até o final, afinal todo mundo é esperto o suficiente para terminar o colegial e é altamente tosco definir que uma criança de 10 anos é muito burra para fazer o Gymnasium… quem sabe mudem isso em algum momento do futuro. Mas, pelo menos, as escolas são na sua grande maioria públicas, e suficientes para todas as crianças. Tem escolas particulares, também, mas é bem incomum estudar em escola particular.

E boa qualidade e suficiente oferta das universidades públicas é também super positivo, claro. (E, pasmem, a infraestrutura das universidades públicas NÃO está caindo aos pedaços!). Na maioria dos estados a universidade é gratuita, mas você paga uma taxa de uns 200 euros no começo de cada semestre. A maior parte dessa taxa é para pagar o seu bilhete de transporte público ilimitado que vale no estado inteiro, e o resto vai para o grêmio estudantil. Então na verdade você não paga nada para a universidade em si. Em alguns poucos estados isso é diferente e tem também uma taxa que você paga para a universidade no começo do semestre, de uns 500 euros. Mas essa taxa é super impopular e está sendo aos poucos extinta em todos os estados.

IMG_3451

Uma universidade alemã.

IMG_3413

O edifício da Faculdade de Biologia da Universidade Técnica de Dresden.

Biblioteca da Universidade Técnica de Dresden

Biblioteca da Universidade Técnica de Dresden

Comecei esse post querendo falar sobre o sistema de notas na Alemanha e acabou virando um post sobre todo o sistema educacional! Mas tudo bem. Em breve escrevo um post mais específico sobre coisas interessantes referentes às universidades.

Mas resumindo: a educação é pública e decente, embora tenha seus problemas e coisas a melhorar!


(Publicado em 20 de Setembro de 2013)

Anúncios

16 comentários

  1. Muito interessante. Obrigado pela explicação. Já tive que validar notas de alunos da FAU, intercambistas com estas notas malucas. Se consolar cada país tem as suas esquisitices, não é só a Alemanha. vale a pena diferenciar que os salários não são tão diferentes entre os que fazem cada tipo de escola, são?
    Abraços, Fábio

    1. Bom, depende um pouco. Algumas profissões que exigem alta qualificação não tem salários igualmente altos, como, digamos, sei lá, arquitetura. Provavelmente com um emprego sem qualificação você ganha quase tão bem quanto um arquiteto. Mas eu diria que a maior parte dos empregos que exigem nível universitário pagam melhor sim. A diferença entre a Alemanha e o Brasil, talvez, seja que mesmo com um emprego que não exija alta qualificação você recebe um salário decente.

  2. caramba, que estranho definir isso aos 10 anos de idade… meio segregador, pq imagino que só quem tem uma renda mto baixa e quer que os filhos comecem a trabalhar cedo é que vai escolher essa hauptschule…
    mas enfim, mto interessante!

  3. Nossa adorei a publicação, meu sonho é cursar uma universidade na Alemanha e vou lutar por isso. O sistema de lá é bem complicado, mas compreensível, adorei muito!

    1. Oi Alexandre. Na verdade não é tão complicado estudar em universidades alemãs. Se vc for se bancar, é relativamente fácil se inscrever, dependendo do curso, mesmo sendo estrangeiro. Se vc quiser bolsa, procure o DAAD, uma organização alemã que dá bolsa para estrangeiros estudarem na alemanha e alemães no estrangeiro. Eles dão muitas bolsas, para muitos cursos. rio.daad.de
      Boa sorte!

  4. Bom dia Lais, tudo bem?

    Estou lendo seus posts (li vários já) e estou gostando muito, meus parabéns, são muito bem escritos e os temas são ótimos.

    Agora eu queria te fazer um pergunta/pedido, você tem algum post que fale diretamente sobre o ingresso de estrangeiro em universidades Alemãs? Estou planejando me mudar para Alemanha e quero estudar aí.

    Queria saber sobre viabilidade de admissão para quem quer se graduar, custos de vida para estudantes, se posso trabalhar enquanto estudo, essas coisas. Eu vi o que você escreveu para o Alexandre acima, mas, corrija-me se estiver errado, o DAAD só oferece bolsas para quem já tem graduação, correto? Existem outras formas de se obter uma bolsa, especialmente, para graduação?

    Nossa, ficou gigante meu comentário/pergunta/pedido hahaha

    Mais uma vez, muito bom seu blog, marcado como favorito aqui, virei fá.

    Abraço

    1. Oi Pedro!

      O DAAD dá todo tipo de bolsas, tem inúmeras opções. O melhor é ir no site deles é ver lá, ou até ligar e perguntar (eles têm sede no Brasil).
      Pelo que eu sei, pra se matricular em universidades alemãs é relativamente fácil. Eu não sei exatamente detalhes, mas dependendo do curso é só chegar e fazer matrícula, mesmo. Outros dependem da sua nota do colegial, e tal. Mas os sites das universidades são bem organizados e têm todas essas informações que você procura, o melhor que vc pode fazer é ir procurar em alguns sites de algumas universidades que sejam alternativas pra vc o curso que vc quer fazer, que lá certamente vai ter todas as informações em inglês e alemão sobre matrícula para estrangeiros, custo de vida na cidade, onde morar, possibilidades de financiamento e etc.
      Boa sorte!

    2. Ah, uma das perguntas que vc fez tem resposta fácil: pode trabalhar enquanto estuda, sim. Normalmente os estudantes que querem ganhar um dinheiro extra trabalham em bar, restaurantes, lojas, essas coisas, ou até mesmo na própria universidade. E, claro, já sempre a possibilidade de procurar algum estágio, mas me parece que estágios aqui são menos comuns que no Brasil.

  5. Excelente explicação. Me ajudou muito, pois tenho dois filhos com 13 anos . No ano q completam 14 estamos pensando em morar dois anos na Alemanha. Ou na Baviera ou próximo a Hannover. Temos cidadania européia. Moramos em Santa Catarina. Eles chegariam na Alemanha faltando apenas o ultimo ano para ser concluído.nono ano. Antiga oitava serie do nosso ginásio. Estudam em escola particular. Bem conceituada. Estudam alemao na escola e inglês na cultura inglesa. Caso tenha algum site q possa vir a acrescentar. Agradeço imensamente. Obrigada Fatima

    1. Eu vim para a Alemanha com uma menina de 10 anos e um menino de 14 anos. Por não falarem o idioma eles ficarão um ano em classe de estrangeiros estudando alemão. Vão perder um ano, mas será válido no futuro. Em conversa com a diretora, fui informada que eles tem plenas chances de ir para o Gymnasium, pois são muito inteligentes. No Gymnasium são 4 idiomas: alemão, inglês, francês e o terceiro pode ser: espanhol, italiano ou latim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s