Restaurantes na Alemanha

Algumas coisas interessam saber quando você visita um restaurante num país diferente. Como funciona a caixinha? Como pede a conta? Vêm pãozinho? Paga? Etc.

Tem bastante coisa diferente em restaurantes alemães. Pra começar, se você estiver chegando no restaurante meio tarde, depois das 22h, é bom perguntar antes de ir se acomodando se eles ainda estão servindo comida. É bem comum a cozinha fechar antes do restaurante, e os restaurantes também não costumam fechar muito tarde. Por aqui, em Dresden, 23h é um horário padrão para fechar restaurantes, embora alguns fiquem até meia noite.

Se o menu estiver todo em alemão, não se desespere. A maioria dos restaurantes oferece um menu em inglês também, é só pedir.

Uma coisa particular do menu é que, na maioria das vezes, as bebidas aparecem antes. Até faz sentido, já que normalmente se pede as bebidas antes, mas pode gerar alguns segundos de confusão se você está acostumado a abrir o cardápio no final já procurando as bebidas.

Na Alemanha é raríssimo restaurantes oferecerem Couvert. Na verdade, eu nunca vi. Só não digo que não existe porque não visitei ainda 100% dos restaurantes alemães. Mas me dizem que não é completamente inexistente, e, no caso de te trazerem uns pãezinhos antes da comida, pode ter certeza que estarão inclusos no preço. Os alemães são normalmente muito honestos, então um pãozinho extra empurrado sem ser pedido e depois adicionado à conta traria infinitas reclamações.

Mas se tiver alguma coisa já na mesa, que pode ou não ser consumida, por exemplo uma garrafa de vinho, não é cortesia. Meio óbvio, mas é bom avisar.

Aliás uma coisa peculiar é que em nenhum restaurante tem guardanapos à vontade na mesa! Acho péssimo, mas eles só trazem o guardanapo, um, quando trazem a comida. Às veeeeeezes o um guardanapo já está na mesa, junto com os talheres. Um. Guardanapos à vontade, nunca vi.

Outra particularidade é que em grande parte dos restaurantes, especialmente os restaurantes alemães mesmo, a variedade de escolhas de prato é relativamente pequena. Com certeza todos eles vêm com pepino.

Já para as bebidas, a variedade é bem razoável. É comum alguns tipos diferentes de refrigerantes, além dos clássicos, e algumas bebidas não alcóolicas também diferentes, como ginger ale, água tônica, sei lá. Os sucos é que não são muito variados, já que eles também não tem muitas frutas locais por aqui. Suco de maçã e laranja sempre tem. Suco de limão, nunca. Aliás, cuidado: limonade não significa limonada. Significa refrigerante. Qualquer refrigerante, não precisa conter nada de limão.

E se for pedir água, lembre-se de avisar se você quiser sem gás. A água default, aqui, é a com gás. Se você não avisar, trarão água com gás 100% das vezes. E atenção se estiver comprando água também em outros lugares: a água azul (etiqueta azul, tampinha azul) é a COM gás. Vermelha é a sem gás. Altas confusões.

Vários restaurantes têm menus de almoço: uma seleção de alguns pratos do menu normal oferecidos durante o horário de almoço por um preço bem menor, às vezes até metade do preço original! (mas normalmente os pratos são um pouco menores que os do menu original, também)

Na hora de pagar, o gesto universal para “traz a conta?” vale aqui também. A conta NUNCA vai incluir o serviço. Se você quiser dar uma caixinha, 10% é o padrão, mas fique perfeitamente à vontade para pagar mais, menos, ou nada, se o serviço tiver sido ruim. Não haverá jamais nenhum tipo de pressão para que você dê caixinha. Você pode deixar umas moedas na mesa, ao sair, ou falar, na hora que der o dinheiro ou o cartão para o garçom, quanto ele deve cobrar. Por exemplo, se sua conta saiu, digamos, 22,70, e você der 30 euros para o garçom dizendo “vinte-cinco”, já fica claro.

Em praticamente todos os restaurantes eles fazem a “troca de dinheiro” na mesa mesmo, com você. Os garçons costumam ter uma carteira grande, ou uma pochete com dinheiro, e já te dão o troco ali na hora. Se você for pagar com cartão, eles trazem a máquina. Se você estiver sem dinheiro, só cartão, é mais seguro perguntar antes de pedir, se aceitam cartão. Em restaurantes não costuma ser problema, mas muuuuuuitos lugares na Alemanha não aceitam cartão, muitos mesmo. Aqui na europa existe um cartão chamado EC card, que é um cartão de débito que vale em todos os países que usam o euro, independente do seu banco. Então os lugares costumam aceitar só esse cartão, que é mais comumente usado, ao invés dos cartões de crédito e débito com os quais nós estamos acostumados. Então é sempre bom andar com dinheiro, ou perguntar antes.


(Publicado em 8 de Junho de 2013)

Anúncios

6 comentários

  1. Muito boa essa dica da água, pois eu detesto água com gás.
    Interessante não ser obrigatório o pagamento da gorjeta. Li num outro blog de uma brasileira, que quando ela esteve em Berlim com o marido, eles foram mal atendidos num restaurante. A garçonete foi grossa e corrigiu o inglês deles. Depois disse que só perguntou se estava tudo bem porque era obrigação dela… No final ficou falando “service is extra”, só que eles saíram sem dar a gorjeta porque ela não mereceu.

    Sobre cardápios em inglês: um amigo que esteve em Dresden disse que conseguiu falar em inglês com as pessoas; já uma outra menina disse que foi bem difícil, e que teve que apelar pra mímica. É tão difícil mesmo encontrar pessoas que falem inglês, pelo menos nos restaurantes? Li em outro post que você não gosta de comida alemã, e eu já estou pensando que não vou gostar também. É que não gosto e não como carne de porco, e todos dizem que o forte da comida alemã é ela. É fácil encontrar outras opções de carne branca? (não como carne vermelha) ou mesmo opções sem carne?

    1. É difícil dizer se é fácil ou não se virar com inglês aqui porque agora que eu falo alemão não preciso mais saber se as pessoas falam inglês, hehehe! Na primeira vez que eu estive aqui, antes de morar aqui, lembro que tive um pouco de dificuldade, sim. Mas nada também que te dificulte muito a vida. Nos lugares mais turísticos as pessoas costumam falar inglês, sim!
      Quanto à carne, tem outras opções também, e tem muita opção vegetariana sempre, porque muitos alemães são vegetarianos. Mas de longe o mais fácil vai ser encontrar carne de porco, claro. Mas mesmo não comendo carne de porco, tem outras opções. E claro, também tá cheio de restaurantes de comida não-alemã. Você não vai passar fome! =)

      1. Legal saber que tem opções vegetarianas; não me importo em comer sem nenhuma carne algumas vezes, até gosto. Não sabia que tinham muitos alemães vegetarianos, a gente acaba imaginando o contrário. hehe
        Vou querer experimentar pelo menos um item da comida alemã, nem que seja o chucrute. =D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s