Morando em casas alemãs

As casas na Alemanha têm várias diferenças rapidamente perceptíveis, e bem esquisitas.

A primeira coisa que você vai notar ao visitar um amigo alemão é que você não vai entrar na casa dele pela sala. Todas as casas e apartamentos tem um pequeno (ou grande) hall de entrada para deixar seus vários casacos e, importante, os sapatos também. Ninguém na Alemanha anda de sapato em casa. Pode parecer frescura, mas é totalmente compreensível no inverno, quando você chega em casa depois de andar pela neve, e seu sapato tá cheio de neve que dali a um minuto vai derreter e virar uma bela poça de água suja embaixo do sapato. Preste atenção nisso se for visitar alguém na Alemanha. Os alemães vão achar muito estranho e mal-educado da sua parte se você entrar na casa sem tirar o sapato.

Então você chega na casa, e meia hora depois (se for inverno) você está finalmente pronto para atravessar o hall de entrada. É comum também, para os alemães, usar pantufas em casa. É tão comum que, ao visitar alguém, normalmente te oferecerão pantufas emprestadas. É tão comum que as pessoas de vez em quando até levam suas próprias pantufas quando vão na casa de alguém. Normal. Ok, sapatos e casacos devidamente guardados, pantufas nos pés, finalmente em casa. Nas casas alemãs, especialmente nos apartamentos, a planta normalmente é desenhada de maneira que todos os cômodos são acessados do hall. Às vezes a cozinha é aberta para sala (totalmente aberta, mesmo, parte da sala), mas normalmente são dois cômodos diferentes que não têm uma porta entre si. Sempre achei isso estranho!

Os cômodos costumam ser grandes e espaçosos, e repúblicas de estudantes normalmente não têm salas. Aquela medida padrão de quarto de apartamento em SP, 3x3m, é quase impensável, por aqui. Os quartos costumam ser bem maiores. Mas apartamentos nunca têm área de serviço. A máquina de lavar roupa costuma ficar na cozinha.

E entrando na cozinha, vc vai notar outra coisa muito muito esquisita. As bancadas da pia, nas cozinhas alemãs, não são de pedra! Normalmente são ou de alumínio ou de madeira! Alumínio até vai, mas madeira, que é super comum, é bizarro, você tira uma panela quente do fogão e precisa de um descanso de panela para poder colocar a panela para não queimar a pia? Nada a ver…

IMG_0785

Mesmo no banheiro também é raro ver bancadas de pedra. Pedra deve ser caro por aqui. O mais comum é só a louça, mesmo, no banheiro. Aliás, o banheiro é cheio de esquisitices. A coisa mais bizarra de todas é: NÃO TEM RALO! Quer dizer, tem um ralo para o chuveiro, mas um ralo para o banheiro todo, não! Aí você dirá, tudo bem, eu empurro a água com o rodo para o box e pronto, né?

Não. Para o chuveiro, os banheiros costumam ter ou banheira, ou um negócio muito esquisito de louça uns 10 ou 20cm elevado do chão. Assim:

Que idéia de girico, colocar o piso do chuveiro ELEVADO do banheiro… naaaada a ver. Acontece que eles não tiveram a brilhante idéia de rebaixar o forro do banheiro do apartamento de baixo para colocar as instalações hidráulicas do banheiros do apartamento de cima. É, os alemães não são muito bons de banheiro. Até porque box, como o que aparece na foto acima, também não são regra. O normal é aquela cortininha tosca que fica grudando em você durante o banho.

Aliás, voltando para cozinha, outro ponto interessante é que, normalmente eles só colocam azulejo em cima da bancada, em uma faixa de uns 70cm. Isso é legal, certamente a cozinha fica bem bonita sem ser coberta de azulejo.

Andando até o quarto, não sei dizer se é regra, mas percebi que não é nada incomum as camas não terem cabeceira. Super estranho.

Coisas boas das casas alemãs, porém, são:

– Aquecimento, óbvio, com -20˚C lá fora não ia rolar de ficar com frio dentro de casa também. Quando está a maior neve e frio do lado de fora, as casas parecem tão aconchegantes!

– Aquecimento também no piso do banheiro. Aí sim!

– Janelas de alta qualidade, nada daquelas terríveis janelas Sazazaki de todos os prédios de SP. (aquela toscona de alumínio que nunca dá para abrir o vão inteiro). As janelas daqui não costumam ter veneziana, e abrem de duas maneiras. Elas têm uma maçaneta, que nem de porta, que fica virada para baixo quando fechada. Virando a maçaneta na horizontal, a janela abre totalmente, como uma porta. Virando a maçaneta para cima, vira uma tipo uma janela maxim-ar de cabeça para baixo. Assim:

IMG_8163

São ótimas, essas janelas. Até porque elas precisam ser super bem isoladas, claro, então elas também cortam o barulho de fora de maneira bem eficiente quando fechadas.

Quanto a eletrodomésticos, na Alemanha é comum ter:

– fogões elétricos

– máquina de lavar louça (bem comum)

e

– fervedor de água (um bule que liga na tomada e ferve a água super rápido, aparece na foto da cozinha lá em cima)

Ok, acho que não esqueci de nada! Ah, sim, tem mais uma coisa que eu notei. Os alemães, embora super organizados na vida, são super desorganizados na casa. Sério, as casas por aqui são mó bagunçadas, e eles guardam muuuuito lixo. Sei lá, o trabalhinho que o filho – hoje com 30 anos de idade – fez no pré, coisas assim.. Achei uma contradição engraçada, os alemães, um povo super organizado, com casas bagunçadas. Os brasileiros são super desorganizados, mas as casas costumam ser super arrumadas!

Enfim, falando de casa tem que falar de IKEA, também. Mas fica para o próxima post.


(Publicado em 23 de Março de 2013)

Anúncios

9 comentários

  1. Gostei dessa janela versátil! Deve ser bom quando está frio mas vc quer deixar entrar um arzinho (claro, para frios “normais”… com -20 acho que vc não vai querer deixar entrar nem um arzinho!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s